Terça, Fevereiro 20, 2018
   
Texto
Login

Busca

População discute Plano de Mobilidade Urbana de Nova Venécia

Imprimir

Seguindo com o cronograma de elaboração do Plano Municipal de Mobilidade Urbana, a Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano, realizou a primeira audiência pública para discussão das propostas do Plano de Mobilidade Urbana do município.

Nesta escuta, foram apresentadas e debatidas as primeiras propostas e a política Municipal de Mobilidade Urbana, parte mais geral do Plano. A ideia é de que outras audiências sobre as demais partes sejam realizadas pela cidade, atendendo às diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana (lei federal 12.587/2012).

A audiência foi realizada no último dia 18, na Câmara de Vereadores de Nova Venécia. Na oportunidade, o engenheiro civil, especialista em trânsito, Vinicius Magalhães, apresentou um prévio levantamento feito no município e apontou possíveis intervenções que podem ser feitas para diminuir o transtorno e evitar maiores problemas futuros.

O vice-prefeito de Nova Venécia, Adelson Salvador, foi um dos palestrantes. Ele frisou que é necessário investir agora para evitar um colapso no futuro. “Antigamente, as cidades eram projetadas principalmente para carros. Não existia preocupação com o pedestre. O crescimento no número de veículos é imenso. As cidades já não comportam mais e imagina no futuro, já que esse o número de automóveis cresce imensamente em comparação com as nossas cidades. Nova Venécia não é única com esse problema. O que precisamos fazer é iniciar a adequação, que não é algo rápido, para podermos ter um futuro com menos transtornos. Hoje o pedestre perdeu espaço”, finalizou o vice-prefeito.

Em certo momento do evento o microfone foi disponibilizado para o público presente fazer as sugestões. Tudo foi anotado e será utilizado nas propostas com objetivos estratégicos voltados para: segurança de pedestres e ciclistas, melhor fluidez no trânsito, organização dos estacionamentos, acessibilidade, entre outras ações de melhoria na mobilidade.

Além do Executivo, o evento contou com a participação do Ministério Público, Poder Legislativo, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil, Sociedade Organizada, Sociedade Civil e população em geral.

A criação do Plano de Mobilidade Urbana é obrigatória para municípios com mais de 20 mil habitantes.

Login Form