Domingo, Dezembro 17, 2017
   
Texto
Login

Busca

Prefeitura decreta situação de emergência por conta da estiagem em Nova Venécia

Imprimir

A Prefeitura de Nova Venécia emitiu na quarta-feira (08), decreto de situação de emergência por conta da estiagem prolongada no município. O decreto autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação Municipal de Defesa Civil, nas ações de resposta a desastres e reconstrução de áreas atingidas por calamidades causadas pela seca.

O decreto de situação de emergência também permite a dispensa de licitação para contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta a desastres, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação de locais atingidos pela estiagem prolongada.

Seca não significa apenas escassez de água, mas também é sinônimo de problemas em vários setores da sociedade. Interfere na economia, no cultivo agrícola, na geração de empregos e no bem-estar e saúde da população.

Dados do Incaper mostram que no município de Nova Venécia vem sendo observado um alto índice de pastagens degradadas, com baixa capacidade de suporte de animais e reduções significativas nas reservas de alimentos para bovinos. Desde o ano de 2012 já é contabilizada queda de 41,05% do rebanho. Queda da produção de leite, perda na produção de pimenta do reino e no café, baixa vazão dos córregos, rios, represas, corpos d’água, pouco volume de água armazenado nos reservatórios e a seca de alguns córregos, limitam o uso de irrigações em diversas áreas do município. Todos esses fatores levaram o município a emitir o decreto.

O Incaper informou ainda que de 1984 a 2014 a média anual acumulada para Nova Venécia é de aproximadamente 1100 mm de chuva, mas nos últimos anos essa média caiu drasticamente. Em 2017, até o dia 30 de outubro, choveu apenas 455,06 mm, ou seja, 50% do estimado para o mesmo período. A situação foi semelhante nos quatro anos anteriores.

Login Form